快捷搜索:

Entrevista: Visita de Xi impulsionará rela??o comercial sino

Roma, 22 mar (Xinhua) -- A visita de Estado à Itália pelo presidente chinês, Xi Jinping, é muito importante e impulsionará a rela??o comercial dos dois países, disse na quinta-feira um funcionário italiano de alto escal?o.

Em entrevista à Xinhua, Michele Geraci, subsecretário de Estado para desenvolvimento econ?mico, disse que o seu país quer fortalecer os la?os econ?micos com a China para benefícios mútuos.

Durante a visita de Xi, que come?ou na quinta-feira, os dois lados devem assinar documentos de coopera??o intergovernamentais em setores como diplomacia, economia e comércio e cultura, além de áreas comerciais relacionadas com infraestrutura, maquinaria e finan?as, segundo o Ministério das Rela??es Exteriores da China.

"Queremos que as empresas italianas e chinesas possam se conhecer melhor e explorem mais oportunidades de negócios para vantagens mútuas", disse Geraci, que lidera a For?a-Tarefa China do governo italiano.

Lan?ada em outubro, a For?a-Tarefa China tem como objetivo impulsionar as rela??es econ?micas com a China por meio de procurar "mais acesso ao mercado chinês, produtos de melhor qualidade e mais investimentos".

Geraci disse que o novo órg?o ajuda as empresas italianas, especialmente as pequenas e médias, a entenderem melhor o mercado chinês ao passar a elas informa??es de novas oportunidades de coopera??o e mudan?as de políticas e leis chinesas.

"Tentaremos organizar encontros de negócios para empresas italianas e chinesas, para que elas possam saber mais detalhes e explorar algumas oportunidades", disse o subsecretário, que trabalhava no setor de investimento e morou cerca de 10 anos na China.

A classe média crescente na China quer alimentos de boa qualidade e "há bons produtores de alimentos e maquinaria agrícola na Itália", o que pode conduzir a uma coopera??o mais próxima no negócio agrícola, disse Geraci.

Ao mesmo tempo, "queremos atrair investimentos, isso é benéfico para a nossa economia", acrescentou o funcionário italiano. "Investimentos chineses s?o muito bem-vindos."

Ele sublinhou que um plano já foi feito para atrair investimentos chineses, especialmente no formato green-field (que envolve projetos ainda no papel), o que trará muito mais que somente novos empregos.

"Empresas chinesas podem ser interessadas em portos italianos", disse ele. "Estamos planejando expandir a capacidade dos portos existentes", como Trieste, no nordeste da Itália, e Palermo, na Sicília.

Geraci disse que as semelhan?as na cultura chinesa e mediterranea s?o um bom come?o para uma maior coopera??o econ?mica bilateral. Fim